Uso excessivo das tecnologias pelas crianças e adolescentes: o que fazer?

Em um mundo cada vez mais conectado, é perfeitamente compreensível que as crianças e adolescentes fiquem encantados e distraídos com tablets, celulares, videogames, computadores, entre outros. Além disso, essas tecnologias têm muitos benefícios: pode ajudar nos estudos, pode desenvolver habilidades, ajudar na comunicação, etc.

No entanto, a preocupação de especialistas é com o tempo investido nesses dispositivos. Muitas pessoas têm deixado a vida real e se isolado no mundo virtual. Não estamos falando que você deve cortar o acesso do seu filho, mas pode ser a hora de impor limites.

– Estabeleça horários

O seu filho chega da escola e vai direto para o tablet? Esta é a melhor hora? Faça com que ele priorize o “Dever de Casa”. Estudar vem antes do lazer, e ele precisa entender isso. Explique as regras e se coloque como exemplo: só depois das responsabilidades é que ele pode se divertir. Ah, não deixe que o contato dele com a tecnologia seja próximo ao horário de dormir: já foi comprovado que atrapalha o sono.

– Controle o conteúdo acessado

Observe de perto o que o seu filho está assistindo, com quem está conversando… todos os passos dele no mundo virtual. Muitas crianças e adolescentes não têm maturidade suficiente para perceber quem está com más intenções e podem, acidentalmente, revelar detalhes da rotina da família, informações sobre os pais, localização, etc. Certifique-se de que o conteúdo é apropriado para a idade dele. Uma sugestão confiável e de qualidade é o Krozz (clique aqui), que ensina o valor da amizade e ajuda a decorar versículos bíblicos.

– Estimule atividades fora do mundo virtual

Uma forma importante de criar adultos saudáveis e sociáveis é estimular atividades, como brincadeiras. As crianças precisam ter contato com amiguinhos da idade delas. Além disso, é muito comum que elas demonstrem e desenvolvam habilidades enquanto brincam. Ensine seu filho algum jogo ou atividade que você gostava quando criança, por exemplo, e peça a ele para te falar sobre a brincadeira favorita dele também. Ou combine um dia na semana para vocês aprenderem alguma coisa juntos, irem a algum lugar…

– Dê exemplo

Lembre-se sempre de dar exemplo. Os filhos tendem a seguir o comportamento dos pais. Se eles notam que você passa muito tempo no celular ou na tv, vão se sentir à vontade para fazerem igual. Assim, será bem difícil corrigi-los no futuro. Combinado?